frete grátis acima de R$ 149,00
prazo de envio de até 3 dias úteis

  em até 12x sem juros

  10% de desconto no boleto

Óleos essenciais: 5 métodos para o uso adequado

Óleos Essenciais

Nós já falamos aqui da importância da aromaterapia para o dia a dia. Com ela, é possível melhorar o sono, evitar doenças e até mesmo cuidar da saúde de seu pet. Sabendo disso, você deve estar se perguntando como, efetivamente, incluí-la em sua rotina. Neste artigo, iremos mostrar diversas opções de uso para os óleos essenciais.

1. Inalação com óleos essenciais

A inalação é o método mais indicado para quem tem problemas nas vias respiratórias. Além dos problemas físicos, o contato através do olfato leva a substância até o sistema límbico, responsável pelas emoções. A inalação pode ser feita de três maneiras:

Nebulização

Esse método pode ser realizado com a ajuda de um nebulizador. Você colocará o óleo essencial diluído em água, em temperatura ambiente. Uma gota basta, e trará excelentes benefícios. Mas, em certos casos, o médico pode indicar nebulizações com até 3 gotas. A vantagem desse método, é que ele espalha os óleos essenciais, sem volatizá-los pelo calor.

Problemas que pode tratar:

  • Asma;
  • Bronquite;
  • Sinusite;
  • Rinite;
  • Ansiedade;
  • Depressão.

Vapor facial

Com uma tigela e água quente, é possível fazer a inalação dos óleos, basta adicionar 4 gotas. Nesse caso, o número de gotas é maior porque muito do óleo é dissipado com o calor no próprio ambiente. Para evitar uma perda grande do óleo, é indicado colocar uma toalha na cabeça, envolvendo a tigela. Assim, o ar ficará “preso” nessa estufa. O ideal é permanecer na vaporização por 10 minutos. Mas muito cuidado: quem costuma ter sangramentos nasais deve evitar esse tipo de inalação!

Inalação a seco

Para essa modalidade, coloque 2 gotas do óleo essencial de sua prferência na mão e esfregue-as para aquecer. Imediatamente, coloque as mãos em concha ao redor do nariz. O calor fará com que o óleo evapore. Lembrando que os óleos não podem ser usados diretamente sobre a pele, por isso é necessário diluí-los antes. Essa inalação é excelente para combater estados emocionais extremos de forma rápida.

2. Massagem

Não é novidade que os efeitos benéficos da massagem podem ser sentidos imediatamente após a prática. Quando acompanhada da aplicação de óleos essenciais, além do bem estar habitual, a massagem trará todos os benefícios do óleo escolhido. Os melhores óleos para aplicação corporal são os de alfazema, eucalipto e camomila, pois os três são ótimos relaxantes musculares, estimulando a circulação e renovando as energias. Para quem recebe a massagem, o aroma é parte integrante do relaxamento total. Lembrando que a massagem só deve ser feita por um profissional, pois movimentos e pressões errados podem danificar seriamente partes do corpo.

Benefícios da massagem com óleos essenciais:

  • Melhora do sono;
  • Redução da tensão muscular;
  • Melhora da circulação sanguínea;
  • Maior relaxamento;
  • Alongamento dos músculos;
  • Alívio de espasmos.

3. Ingestão de óleos essenciais

Essa técnica requer muito conhecimento e, principalmente, acompanhamento médico. O grupo de médicos que indica a ingestão de óleos é conhecido como Hard Aromatherapy. Segundo o livro “Essential Oil Safety“, de Robert Tisserand e Tony Balacs, “é recomendável que os óleos essenciais para serem tomados oralmente para propósitos médicos, sejam apenas administrados por médicos ou profissionais que tenham alto conhecimento de toxicologia de óleos essenciais” (p. 32-33).

O método tem a desvantagem de que alguns ingredientes podem irritar a membrana gastrointestinal, podendo induzir a náuseas. Além disso, alguns óleos essenciais são contraindicados em alguns casos, como em pacientes que utilizam álcool, anticoagulantes, ou que tenham alguma condição especial, mesmo que o uso seja externo.

A vantagem do uso oral é a maior absorvição. A maioria dos aromaterapeutas não recomendam esse uso, especialmente sem auxílio de um especialista. Pode ocorrer as seguintes complicações:

  • Interações medicamentosas;
  • Caso haja gravidez, pode atingir o feto;
  • O óleo pode estar diluído em uma substância não apropriada;
  • A dose ou o período de tempo podem estar inadequados;
  • Pode causar danos à saúde, devido ao contato com os tecidos dos órgãos.

4. Banhos aromáticos

Os banhos com óleos essenciais são oferecidos em diversos estabelecimentos como spas e centros estéticos, e está relacionado com o relaxamento e renovação de energias. O ideal é que a água esteja morna, não muito quente. Esse é um dos modos mais eficientes por envolver dois meios de contato com o óleo: por inalação e por penetração na pele. E, acredite, é possível usar os óleos mesmo no chuveiro!

Para chuveiro

Dilua a quantidade de gotas indicadas em 1 litro de água. Aplique a mistura depois do banho (não precisa jogar na cabeça). Em seguida, faça uma automassagem, para aumentar a penetração e a circulação sanguínea.

Para banheira

Nesse caso, os óleos só devem ser adicionados no momento do banho, pois, se você colocar muito antes, ele evaporará rapidamente, perdendo o efeito. Fique imerso na água com óleo por pelo menos 15 minutos. Podem ser utilizados vários óleos, dessa forma os efeitos serão potencializados.

Confira os óleos para cada tipo de banho:

Banho revitalizante

Banho relaxante

Banho energizante

Depois do banho, não esfregue a toalha no corpo, seque-se suavemente. Se possível, relaxe por 15 minutos. Para quem não quiser um banho completo com o óleo, um escalda-pés ou banho de mãos já trarão grandes benefícios para a saúde.

5. Velas aromáticas

Os melhores perfumes estão nos menores frascos, dizem. Mas eu digo que não há melhor perfume que o de velas. Com o calor e o aroma, elas trazem um bem estar inigualável. Além de fazer bem para a pessoa, a casa ficará toda perfumada. Alguns dos melhores aromas, refrescantes e leves, são de lavanda, canela, limão, capim santo e eucalipto.

O olfato é um poderoso sentido, que estimula outras funções do organismo. A queima da vela faz com que a essência se propague pela casa, e os moradores inalam o óleo. As velas ainda aliam o olfato com a visão. Segundo especialista, as cores também são importantes. Essa forma de tratamento com cores é conhecida como cromoterapia. Caso a ideia seja intensificar a ação dos aromas, é indicado fechar o ambiente por cerca de uma hora.

 

Com todas essas formas de incluir a aromaterapia em sua vida, não tem mais desculpas para não incluir já! Aproveite para conhecer nossos óleos essenciais! 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de Ajuda? Clique Aqui!